orga01

A organização curricular dos cursos técnicos da Escola Natasha Franco Vieira apresenta competências, habilidades e atitudes que são exigidas no mercado de trabalho, sendo possível identificá-las nos blocos de conhecimento distribuídos em cada módulo do curso.

Os módulos não são subsequentes, o que possibilita maior flexibilidade e prática profissional, fazendo com que o estudante consiga ingressar no mercado de trabalho com maior rapidez, tendo assim, a possibilidade de garantir a “Certificação Intermediária”, após cursar um conjunto de disciplinas e unidades de conteúdo.

A qualidade de ensino na formação profissional é evidenciada na integração do currículo dos cursos técnicos em Núcleos de Expansão de Conhecimentos, os quais têm como diretrizes o perfil de egresso e as competências, habilidades e atitudes de cada unidade de aprendizagem.

As disciplinas estão alocadas em “núcleos de conhecimento”, conjuntos de saberes teóricos, práticos e profissionais. Em cada Núcleo de Conhecimento serão destacadas as “Unidades de Aprendizagem” desde o início da formação, preparando os estudantes a atuarem em equipes multiprofissionais, alinhados aos avanços científicos e à valorização da pesquisa, do desenvolvimento de projetos individuais e em grupo, inter e transdiciplinares, por módulo cursado, vertical ou horizontalmente.

O estudo amplo de situações-problema ocorre não apenas por uma disciplina, mas por meio da composição de inúmeros saberes e atitudes advindas de diversas áreas do conhecimento, ou seja, dos núcleos de conhecimento. Assim, os aspectos da sinergia e da interdisciplinaridade nas unidades de conteúdo possibilitam aos estudantes uma abordagem transdisciplinar, na aposta do estabelecimento de soluções otimizadas e exequíveis para receber a certificação do núcleo e/ou módulo cursado.

Em paralelo, a estruturação das unidades de aprendizagem na arquitetura curricular busca no desenvolvimento do estudo uma postura orientada ao aprimoramento contínuo, quer do estudante, quer do docente; como forma de manterem-se atualizados em um ambiente complexo.

A formação que admite a complexidade torna-se factível pela sinergia entre as unidades de aprendizagem, de forma que o estudante, de qualquer um dos cursos componentes de uma mesma Área do Conhecimento, desenvolva um conjunto de habilidades em consonância com o “perfil do egresso” da Escola e de cada curso.

Uma arquitetura curricular integrada entre os cursos visa um processo de ensino e aprendizagem que supera a visão tradicional do aprendizado por funções, expressando a integração na formação; permitindo maior sinergia entre as diversas áreas do conhecimento.

ppp

atutudeevalor

Além da fundamentação teórica e abordagens pedagógicas já apresentadas, utilizaremos, também, o desenvolvimento das competências e habilidades de forma a acompanhar e avaliar a evolução formativa dos estudantes.

O desenvolvimento de competências e habilidades composto pela pluralidade de conhecimentos teóricos e práticos, necessita de uma postura inter e transdisciplinar do docente, para aprofundar e superar o contexto das aulas e da aprendizagem.

Consideramos a competência, um conjunto de conhecimentos (saberes), habilidades e atitudes, empenhadas por um indivíduo no alcance de objetivos, quer pessoais, quer profissionais, humanos ou sociais.

As habilidades, conjunto de atributos que caracterizam a função do “saber fazer”, têm sua origem na interrelação de com­petências e familiaridades, experiências vividas, talentos, estilos e relacionamento com a área de atuação.

As competências estão relacionadas à capacidade de utilização das habilidades, operações mentais, e do emprego de atitudes adequadas à realização das atividades propostas.

A contextualização do processo de aprendizagem caracteriza uma nova concepção pedagógica, tanto do estudante quanto do docente, pois evidencia o planejamento da ação didática, a clareza nos objetivos e suas taxionomias.

É fundamental na proposta pedagógica a análise e o registro dos instrumentos de aprendizagem e do desenvolvimento individual e em grupo.